SBICafé
Biblioteca do Café

Avaliação de cultivares de Coffea arabica L. através da classificação por peneira

Show simple item record

dc.contributor.author Lopes, Luciana Maria Vieira pt_BR
dc.contributor.author Pereira, Rosemary Gualberto Fonseca Alvarenga pt_BR
dc.contributor.author Mendonça, José Marcos Angélico de pt_BR
dc.contributor.author Garcia, Antônio Wander Rafael pt_BR
dc.contributor.other Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café pt_BR
dc.date 2003-09-11 09:06:23.857 pt_BR
dc.date.accessioned 2015-01-14T13:44:04Z
dc.date.available 2015-01-14T13:44:04Z
dc.date.issued 2003 pt_BR
dc.identifier.citation Lopes, Luciana M. V.; Pereira, Rosemary G. F. A.; Mendonça, José Marcos A.; Garcia, Antônio W. R. Avaliação de cultivares de Coffea arabica L. através da classificação por peneira. In: Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil e Workshop Internacional de Café & Saúde, (3. : 2003 : Porto Seguro). Anais. Brasília, DF : Embrapa Café, 2003. (447p.), p. 220-221. pt_BR
dc.identifier.other 166689_Art221 pt_BR
dc.identifier.uri http://www.sbicafe.ufv.br/handle/123456789/1388
dc.description Trabalho apresentado no Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil (3. : 2003 : Porto Seguro, BA). Resumos. Brasília, D.F. : Embrapa Café, 2003. pt_BR
dc.description.abstract As pesquisas relacionadas ao melhoramento genético do cafeeiro, objetivando desenvolver cultivares com características vegetativas e produtivas adaptadas às condições climáticas e ao ataque evolutivo de pragas e doenças, vêm alcançando êxito em tais objetivos. É conhecido que materiais resistentes e com grande vigor são utilizados em cruzamentos para a obtenção destes cultivares. Contudo, a contribuição destas táticas para a melhoria da qualidade do café produzido tem sido pouco estudada. Classificações simples como a medida do tamanho dos grãos realizada através de peneiras, são capazes de indicar o potencial produtivo dos cultivares e é critério importante na comercialização do café, considerando a necessidade de homogeneização dos grãos para o sucesso na etapa de torração dos mesmos. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo proceder à classificação por peneira dos grãos de 16 cultivares de café Coffea arabica L., provenientes do ensaio de melhoramento genético do MAPA/PROCAFÉ, localizado na Fazenda Experimental de Varginha em MG. Os frutos colhidos dos cultivares de Acaiá, Acauã, Bourbon Amarelo, Canário, Catuaí amarelo e C. vermelho, Catucaí amarelo e C. vermelho, Icatu amarelo e I. vermelho, Mundo Novo, Palma, Rubi, Sabiá 398, Siriema e Topázio, da safra 2002, foram transportados imediatamente para o Pólo de Tecnologia em Pós Colheita do Café, da UFLA, onde foram lavados, descascados e secos em terreiro de concreto. Após o beneficiamento, os grãos foram acondicionados em latas de alumínio e armazenados à 15 o C. A classificação considerou as peneiras de crivos redondos numeradas de 19 a 14 para os grãos chatos e as de crivos alongados de 13 a 10 para os grãos mocas. Os dados obtidos e convertidos para porcentual (%) foram avaliados pelo Software Estat, pelo Teste de Tukey a 5% de significância. O delineamento utilizado foi o DIC em esquema fatorial avaliando os dados em grupos. Constituiu o Grupo I o fatorial 5 x 16 (peneiras de grão chato n os 19 a 15 x cultivares); Grupo II fatorial 4 X 16 (peneiras de grão moca x cultivares); e Grupo III em fatorial 3 x 16 (somatório das peneiras 17 e maiores, 16 e menores e moca x cultivares). Os resultados demonstraram que todas as interações estudadas foram significativas, tendo sido observado uma tendência de todas as cultivares apresentarem maior percentual de grão retido na peneira 17, embora o cv. Rubi tenha classificado a peneira 18 como a maior e os Icatu e Catuaí amarelos a 16. Os grãos moca dos cultivares foram retidos em maior quantidade na peneira 11 com exceção do Mundo Novo que classificou a maioria dos seus grãos na peneira 10. O somatório das peneiras 17, 18 e 19, foi o conjunto em que mais se enquadraram os cultivares, com exceção dos Icatu e Catuaí amarelos, Sabiá e Mundo Novo, cuja maioria dos grãos foi classificada nas peneiras 16 e menores. O cultivar Siriema foi quem apresentou maior percentual de frutos moca e o Rubi e Catucaí amarelo os menores; os demais cvs tiveram valores intermediários. pt_BR
dc.description.sponsorship Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Café Cultivares Classificação por peneira Qualidade Coffea arabica pt_BR
dc.subject.classification Genética, Melhoramento e Biotecnologia do Cafeeiro pt_BR
dc.title Avaliação de cultivares de Coffea arabica L. através da classificação por peneira pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre o SBICafé

Browse

My Account