SBICafé
Biblioteca do Café

Correlação entre a ocorrência de Colletrotrichum spp. com outras características agronômicas em cafeeiros (Coffea arabica L.) portadores de genes de C. canephora

Show simple item record

dc.contributor.author Sera, Gustavo Hiroshi pt_BR
dc.contributor.author Alteia, Marcos Zorzenon pt_BR
dc.contributor.author Sera, Tumoru pt_BR
dc.contributor.author Petek, Marcos Rafael pt_BR
dc.contributor.other Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café pt_BR
dc.date 2003-09-12 09:02:08.467 pt_BR
dc.date.accessioned 2015-01-14T13:44:06Z
dc.date.available 2015-01-14T13:44:06Z
dc.date.issued 2003 pt_BR
dc.identifier.citation Sera, Gustavo H.; Altéia, Marcos Z.; Sera, Tumoru; Petek, Marcos R. Correlação entre a ocorrência de Colletrotrichum spp. com outras características agronômicas em cafeeiros (Coffea arabica L.) portadores de genes de C. canephora. In: Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil e Workshop Internacional de Café & Saúde, (3. : 2003 : Porto Seguro). Anais. Brasília, DF : Embrapa Café, 2003. (447p.), p. 231. pt_BR
dc.identifier.other 166689_Art236 pt_BR
dc.identifier.uri http://www.sbicafe.ufv.br/handle/123456789/1407
dc.description Trabalho apresentado no Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil (3. : 2003 : Porto Seguro, BA). Resumos. Brasília, D.F. : Embrapa Café, 2003. pt_BR
dc.description.abstract Entre os diversos patógenos que atacam o cafeeiro ultimamente no Brasil, têm-se destacado diferentes espécies do fungo do gênero Colletotrichum. Ocorreu uma incidência ampla e severa de fungo identificado como Colletotrichum gloeosporioides com sintoma similar ao descrito por Paradela Filho et al. (2001) com danos sobre os frutos e os ramos, provocando lesões necróticas em gemas, flores, chumbinhos e frutos, provocando a morte e a queda, e enegrecimento e morte de ramos. Foi avaliado um experimento de progênies de cafeeiros resistentes à ferrugem, conduzido no IAPAR de Londrina, no espaçamento 2,5m x 0,5m e o plantio realizado em maio de 1997, onde ocorreu o patógeno com intensidade moderada e de forma generalizada. O experimento foi instalado em delineamento em blocos ao acaso com 56 tratamentos, 2 repetições e parcelas de 10 plantas. Destes 56 tratamentos, 27 são progênies F 2 do cruzamento ‘IAPAR-59’ x (‘Catuaí’ x ‘Icatu’) e 23 são progênies F 2 do cruzamento ‘IAPAR-59’ x ‘Mundo Novo’. Para a ocorrência de Colletotrichum spp. foram utilizadas como testemunha as cultivares IAPAR-59 e Catuaí Vermelho IAC-81. Foram estimadas as correlações genéticas entre a ocorrência de Colletotrichum spp. com outras características agronômicas como maturação dos frutos, porte da planta e outros. As avaliações das características vigor vegetativo, maturação dos frutos e porte da planta foram realizadas em maio de 2000. As avaliações de ocorrência da bacteriose (Pseudomonas syringae pv. garcae) e Colletotrichum spp. foram realizadas em setembro de 2001 e dezembro de 2001, respectivamente. Estas avaliações foram realizadas através de notas subjetivas. As notas de ocorrência de Colletotrichum spp. variaram de 1 a 5, sendo 1, plantas sem lesões. As notas de bacteriose variaram de 1 a 6, sendo 1, plantas sem lesões. As notas de vigor vegetativo variaram de 1 a 10, sendo 10, a planta com maior vigor. Para a maturação dos frutos as notas variaram de 1 a 5, sendo 1, maturação mais tardia. Para o porte da planta as notas variaram de 1 a 5, sendo 1, planta de menor porte. Foi utilizado o programa Genes (CRUZ, 2001) para realizar a análise de variância da média da parcela e a matriz de correlação genotípica. Houve uma correlação positiva e significativa (r g = 0,94) para a ocorrência de bacteriose. Isto pode ser devido a ocorrência simultânea das duas doenças, aproximadamente, na mesma época. A maturação apresentou uma correlação positiva e significativa (r g = 0,80) provavelmente porque o material genético mais precoce envolve como progenitor uma cultivar altamente suscetível e menos vigorosa e de maior porte. O porte da planta apresentou uma correlação positiva e significativa (r g = 0,89) e o vigor vegetativo uma correlação negativa e significativa (r g = - 0,92). Isto está de acordo com a estimativa de correlação de -0,91 entre o porte da planta e o vigor vegetativo, indicando que sendo de maior porte, menor é o vigor vegetativo (r g = -0,91). Provavelmente, a ocorrência de Colletotrichum spp. é maior em cafeeiros com maior suscetibilidade à bacteriose devido a maior suscetibilidade ao vento proporcionada por porte mais alto, ocasionando ferimentos, que são "portas de entrada" para estas duas doenças. Os resultados sugerem que a ocorrência de Colletotrichum spp. aumenta em cafeeiros com maior ocorrência de bacteriose (Pseudomonas syringae pv. garcae), porte maior da planta e menor vigor vegetativo. pt_BR
dc.description.sponsorship Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Café Resistência a Colletotrichum Melhoramento genético Cultivares Coffea arabica pt_BR
dc.subject.classification Genética, Melhoramento e Biotecnologia do Cafeeiro pt_BR
dc.title Correlação entre a ocorrência de Colletrotrichum spp. com outras características agronômicas em cafeeiros (Coffea arabica L.) portadores de genes de C. canephora pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre o SBICafé

Browse

My Account