SBICafé
Biblioteca do Café

Produção artesanal em formulação granulada do fungo Beauveria bassiana isolado de Morretes-PR, para o manejo da broca do café Hypothenemus hampei

Show simple item record

dc.contributor.author Villacorta-Mosqueira, Amador pt_BR
dc.contributor.author Possagnolo, Anelize Fernanda pt_BR
dc.contributor.author Perini, Paula pt_BR
dc.contributor.other Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café pt_BR
dc.date 2003-10-06 09:51:19.763 pt_BR
dc.date.accessioned 2015-01-14T13:44:15Z
dc.date.available 2015-01-14T13:44:15Z
dc.date.issued 2003 pt_BR
dc.identifier.citation Villacorta, Amador; Possagnolo, Anelize F.; Perini, Paula. Produção artesanal em formulação granulada do fungo Beauveria bassiana isolado de Morretes-PR, para o manejo da broca do café Hypothenemus hampei. In: Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil e Workshop Internacional de Café & Saúde, (3. : 2003 : Porto Seguro). Anais. Brasília, DF : Embrapa Café, 2003. (447p.), p. 350. pt_BR
dc.identifier.other 166689_Art397 pt_BR
dc.identifier.uri http://www.sbicafe.ufv.br/handle/123456789/1499
dc.description Trabalho apresentado no Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil (3. : 2003 : Porto Seguro, BA). Resumos. Brasília, D.F. : Embrapa Café, 2003. pt_BR
dc.description.abstract A broca do café (Hypothenemus hampei) é considerada a maior praga dos cafezais no Brasil e no mundo, provocando uma queda significativa na produção e alteração do sabor do café. Principalmente na Colômbia e no México, estão sendo recomendados vários isolados do fungo Beauveria bassiana para o controle da broca-do-café, sendo estes geralmente formulados para realizar pulverizações. O fungo entomopatogênico B. bassiana no Paraná, foi observado inicialmente atacando a broca do café no ano de 1983, na região do litoral sul do Estado, na Estação Experimental de Morretes-IAPAR, em café Robusta, e no norte do Estado, no município de Bela Vista do Paraíso, em café arábica, variedade Mundo Novo. O isolado B. bassiana - Morretes normalmente causa epizootias atacando a broca do café no campo experimental de Produção de Sementes de café do IAPAR-Morretes-PR. Este isolado foi utilizado para desenvolver uma técnica artesanal para a produção de formulação granulada do fungo, com o objetivo de realizar liberações inoculativas para provocar epizootia do mesmo em campo, no controle da broca. Esta técnica vem sendo modificada e aprimorada, com o intuito de baixar custos e dar maior garantia de eficiência aos agricultores. O tipo de arroz, recipiente mais adequado para se colocar o arroz a ser esterilizado, quantidade de arroz / recipiente, tempo de molho, tempo de esterilização, tipo de panela para a esterilização, viabilidade do fungo (formulado granulado) quando armazenados em freezer, melhor local para fazer a distribuição do produto na forma granulada e quantidade do substrato/ha são parâmetros testados no presente trabalho. Em café adensado, um microclima de alta umidade (> 80%), e temperaturas acima de 23°C sempre ocorrem no Paraná durante o verão, o qual favoreceria o estabelecimento de epizootias do fungo, por outro lado, o adensamento do cafezal permite ótimas condições para o desenvolvimento de altas populações do inseto praga; também este adensamento causa uma barreira física para realizar pulverizações com inseticidas químicos e biológicos. Villacorta, 1976 desenvolveu uma técnica para a cultura maciça do fungo Metharhizium anisopliae em formulação, utilizando o arroz quirera, garrafas de vidro (1 litro) e esterilização em autoclave. Esta técnica foi modificada para o fungo B. bassiana substituindo-se as garrafas de vidro por sacos de polipropileno (20cmX30cm), sendo que a esterilização foi mantida em autoclave. Foram feitas propostas para eliminar o uso de autoclaves na esterilização do arroz para a produção do fungo B. bassiana e M. anisopliae, sendo a mesma substituída por panela de pressão e panela comum, por ser a autoclave muito dispendiosa. Conclui-se que o arroz quirera deixado de molho por 1 hora com ácido lático 85% (5mL/10L de água) para eliminar agentes contaminantes, posteriormente escorrido, colocando-se 250 gramas em sacos de polipropileno selados com o auxílio de uma máquina seladora, colocado dentro de uma panela comum com água, e fervido por 1 hora e meia foi a técnica artesanal considerada mais simples, de baixo custo, no qual o produtor poderá utilizá-la ou instituições como IAPAR poderão produzir o cultivo puro do isolado e colocar à disposição de cafeicultores para realizar infestações com o fungo. pt_BR
dc.description.sponsorship Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Broca do café Controle biológico Beauveria bassiana Hypothenemus hampei pt_BR
dc.subject.classification Cafeicultura::Pragas, doenças e plantas daninhas pt_BR
dc.title Produção artesanal em formulação granulada do fungo Beauveria bassiana isolado de Morretes-PR, para o manejo da broca do café Hypothenemus hampei pt_BR
dc.type Artigo pt_BR

Files in this item

Files Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre o SBICafé

Browse

My Account