SBICafé
Biblioteca do Café

Isômeros de ácidos clorogênicos em grãos de café originados de diferentes arranjos de plantio

Show simple item record

dc.contributor.author Scholz, Maria Brígida dos Santos
dc.contributor.author Kitzberger, Cintia Sorane Good
dc.contributor.author Durand, Noel
dc.contributor.author Rakocevic, Miroslava
dc.date.accessioned 2015-06-23T13:45:08Z
dc.date.available 2015-06-23T13:45:08Z
dc.date.issued 2013
dc.identifier.citation SCHOLZ, M. B. S. et al. Isômeros de ácidos clorogênicos em grãos de café originados de diferentes arranjos de plantio. In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 8., 2013, Salvador. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2013, 6 p. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.sbicafe.ufv.br:80/handle/123456789/3434
dc.description Trabalho apresentado no VIII Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil pt_BR
dc.description.abstract Vários compostos do fruto do café contribuem para a formação dos atributos sensoriais da bebida do café e entre estes estão os isômeros dos ácidos clorogênicos (ACG). O objetivo deste estudo foi avaliar a formação de isômeros de ACG em grãos originados nos diferentes estratos de perfil vertical de plantas da cultivar IAPAR 59. As plantas foram cultivadas em duas altas densidades (6000 e 10000 plantas ha-1) com a distribuição retangular (6AR e 10AR) e quadrangular (6AQ e 10AQ). Grãos foram coletados na safra de 2011 de três estratos de 40 cm em cada densidade e arranjo. Os principais isômeros dos ácidos clorogênicos (ACQ, AFQ e diACQ) foram determinados por cromatografia líquida de ultra desempenho(UFLC). Os tratamentos de menor densidade (6AQ e 6AR) apresentaram menor índice de área foliar, o que sugere menor autossombreamento do que em 10AQ e 10 AR. Em 6AQ e 6AR foram observadas maior concentração de ACG, dos seus isômeros e menor relação entre ACQ/diACQ, indicando menor grau de maturação para estes frutos. Com o uso de ANOVA identificou-se grande variabilidade na concentração dos diversos isômeros nos estratos de todos os tratamentos estudados. A análise de componentes principais mostrou que os grãos de estrato inferior dos tratamentos 10AQ e 10AR apresentam baixos níveis de 5-ACQ e situação inversa foi observada nos seus estratos superiores. Os estratos dos tratamentos 6AQ e 6AR foram associados a elevados níveis de todos os isômeros de ACG. Neste estudo foi possível observar a influência de ambientes microclimáticos na concentração de ACG. A densidade de plantas influenciou a variabilidade na concentração de isômeros de ACG nos estratos de cada tipo de arranjo. Nos estratos inferiores (auto-sombreados) de cafeeiros, de ambas altas densidades estudadas, encontraram-se menores concentrações de ACG comparadas com os estratos superiores, o que mostra o impacto de radiação incidente na qualidade de frutos verdes. pt_BR
dc.format 6 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Embrapa Café pt_BR
dc.subject Coffea arábica pt_BR
dc.subject 5-ACQ pt_BR
dc.subject Densidade de plantas pt_BR
dc.subject UFLC pt_BR
dc.subject.classification Cafeicultura::Qualidade de bebida pt_BR
dc.title Isômeros de ácidos clorogênicos em grãos de café originados de diferentes arranjos de plantio pt_BR
dc.title.alternative Isomers of chlorogenic acids in coffee beans originated on different arrangements of plantation pt_BR
dc.type Trabalho de Evento Científico pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
230_VIII-SPCB-2013.pdf 65.95Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre o SBICafé

Browse

My Account