SBICafé
Biblioteca do Café

Variabilidade genética em cultivares do ensaio nacional de Coffea arabica L.

Show simple item record

dc.contributor.author Macedo, Camila Ronchi
dc.contributor.author Chaves, Camila Lucas
dc.contributor.author Góes, Bruna Delgado
dc.contributor.author Ruas, Eduardo Augusto
dc.contributor.author Bejatto, Nataiane Cristina
dc.contributor.author Lopes, Patrícia Juliana
dc.contributor.author Matias, Otavio Pollo
dc.contributor.author Rodrigues, Kaique Marques
dc.contributor.author Souza, Natalia Luiz de
dc.contributor.author Ruas, Claudete de Fátima
dc.contributor.author Sera, Tumoru
dc.contributor.author Sera, Gustavo Hiroshi
dc.contributor.author Ruas, Paulo Maurício
dc.date.accessioned 2015-07-03T12:12:19Z
dc.date.available 2015-07-03T12:12:19Z
dc.date.issued 2015
dc.identifier.citation MACEDO, C. R. et al. Variabilidade genética em cultivares do ensaio nacional de Coffea arabica L.. In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 9., 2015, Curitiba. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2015, 6 p. pt_BR
dc.identifier.uri http://www.sbicafe.ufv.br:80/handle/123456789/3709
dc.description Trabalho apresentado no IX Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil pt_BR
dc.description.abstract Os programas de pesquisa e melhoramento de Coffea arabica L. resultaram na obtenção de cultivares com expressivas produtividades e adaptadas às diversas regiões produtoras, classificando o Brasil como maior produtor e exportador no cenário mundial. Um dos grandes desafios para os programas de melhoramento genético é superar a produtividade das melhores cultivares. A avaliação da variabilidade genética é crucial para futuros planejamentos nesses programas. O objetivo desse trabalho foi verificar a variabilidade genética entre e dentro de cultivares do Ensaio Nacional de Café pela técnica de AFLP. Foi detectada uma variação na porcentagem de locos polimórficos de 23,90% a 69,47%, e a diversidade gênica de Nei (Hs) variou de 0, 064 a 0, 199. A média da distância genética de Huff variou de 7,61 ±3,1 a 13,46 ±4,7. AMOVA revelou uma variância de 79,04% dentro e 20,96% entre cultivares. O FST par-a-par evidenciou distâncias genéticas de 0,007 a 0,491 entre cultivares. A AMOVA entre cultivares lançados em diferentes épocas mostrou um aumento da variabilidade genética na década de 1990, com uma pequena redução a partir de 2000. E AMOVA entre diferentes centros de pesquisa mostrou uma variabilidade genética maior (93,93%) para as cultivares do IAPAR. O dendograma mostrou a existência de três grupos, sendo o mesmo confirmado pela coordenada principal e análise bayesiana. Todas essas análises mostram que as 32 cultivares apresenta diferenças da variabilidade genética tanto dentro como entre, sendo que esses dados poderão ser utilizados em futuros programas de melhoramento genético. pt_BR
dc.format 6 páginas pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.publisher Embrapa Café pt_BR
dc.subject Coffea arabica pt_BR
dc.subject Distância genética pt_BR
dc.subject AFLP pt_BR
dc.subject Polimorfismo pt_BR
dc.subject Melhoramento genético do café pt_BR
dc.subject Cultivares brasileiros pt_BR
dc.subject.classification Cafeicultura::Genética e melhoramento pt_BR
dc.title Variabilidade genética em cultivares do ensaio nacional de Coffea arabica L. pt_BR
dc.title.alternative Genetic variability in Coffea arabica L. cultivars from Brazilian coffee essay pt_BR
dc.type Trabalho de Evento Científico pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
72_IX-SPCB-2015.pdf 314.1Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre o SBICafé

Browse

My Account