SBICafé
Biblioteca do Café

Fotossíntese e crescimento de clones de Coffea canephora em função de diferentes períodos de maturação e épocas de poda.

Show simple item record

dc.contributor.author Morais, Leandro Elias en_US
dc.contributor.other Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.date.accessioned 2015-01-14T13:05:29Z
dc.date.available 2015-01-14T13:05:29Z
dc.date.issued 2010-07-28 pt_BR
dc.identifier.citation Morais, Leandro Elias. Fotossíntese e crescimento de clones de Coffea canephora em função de diferentes períodos de maturação e épocas de poda. Viçosa : UFV, Impr. Univ., 2010, 47p. il.: (Mestrado em Fisiologia Vegetal) Orientador: Raimundo Santos Barros T 633.73 M827f 2010 pt_BR
dc.identifier.uri http://www.sbicafe.ufv.br/handle/123456789/168
dc.description Dissertação de mestrado defendida na Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.description.abstract Embora a poda em lavouras de Coffea canephora seja uma prática necessária, pouco se sabe, em bases científicas, a respeito da época ideal para a sua realização. Ademais, em café, nenhum estudo foi feito, até o presente, tentando associar as variações da fotossíntese, em função do padrão de maturação de frutos. Procurou-se investigar, neste estudo, os efeitos de podas realizadas em diferentes épocas entre a colheita e a florada, em clones de café robusta, com distintos períodos de maturação de frutos (precoce, intermediário e tardio), avaliando-se, especificamente, o crescimento, a fotossíntese e o acúmulo de amido. Clones de maturação precoce (clones 03 e 67) foram podados em quatro diferentes épocas: 0, 30, 60 e 90 dias após a colheita (DAC); nos clones intermediários (120 e 16), a poda foi realizada aos 0, 30 e 60 DAC; nos tardios (19 e 76), realizou-se a poda aos 0 e 30 DAC. A taxa de crescimento de ramos e as trocas gasosas (taxa de fotossíntese líquida, condutância estomática e a razão entre as concentrações interna e ambiente de CO2) não foram afetadas pelos tratamentos de poda, independentemente do clone estudado. Não se verificou, também, efeitos da poda sobre as concentrações foliares de amido e sobre a eficiência fotoquímica máxima do fotossistema II. Outros parâmetros de fluorescência da clorofila a foram apenas afetados marginalmente pelos tratamentos de poda. As principais diferenças ora observadas dizem respeito às variáveis associadas à fotossíntese e aos teores de amido, em função, particularmente, do padrão de maturação dos frutos. Os clones de maturação tardia, comparados aos demais clones, exibiram menor taxa de fotossíntese líquida (~25%) e menor teor foliar de amido (~20%). Em todo o caso, nos clones de maturação tardia, como os frutos têm um período maior de enchimento e maturação, os menores valores da taxa fotossintética, de teores de amido e de razão área foliar/massa de frutos podem ser compensados, no longo prazo, pela menor força do dreno. Em suma, demonstrou-se que é indiferente proceder-se à poda imediatamente após a colheita, conforme usualmente recomendado, ou posteriormente, antes da florada. pt_BR
dc.description.abstract Pruning is a key agronomic practice in coffee (Coffea canephora) plantation management, but little is known on a scientific basis about the ideal time to conduct it. Furthermore, studies associating variations in photosynthesis, as affected by the fruit ripening pattern, are missing in coffee. In this study, the effects of different pruning times, conducted between harvest and flowering, in clones of robusta coffee, displaying varying fruit ripening patterns (early, intermediate and late maturation periods), were examined by specifically evaluating growth, photosynthesis and starch accumulation. Treatments consisted of different pruning periods as follows: early maturation clones (03 and 67) were pruned at 0, 30, 60 and 90 days after fruit harvest (DAH); intermediate maturation clones (120 e 16) pruned at 0, 30 and 60 DAH; and late maturation clones (19 and 76) pruned at 0 and 30 DAH. The branch growth rate and gas exchange parameters (net photosynthesis rate, stomatal conductance and internal-to-atmospheric CO2 concentration ratio), maximum photochemical efficiency of photosystem II, and leaf starch concentration all were unaffected by the pruning treatments, regardless of clones. Other chlorophyll a fluorescence parameters were only marginally affected by pruning. On the other hand, some gas exchange variables and starch contents were altered in response to the fruit ripening patterns. The late maturation clones, compared to the other ones, showed lower net photosynthesis rates (~25%) and lower leaf starch content (~20%). In any case, for the late ripening clones, as their fruits have a longer grain-filling period and maturation time, their lower photosynthetic rates, starch content and leaf-to-fruit ratio could be offset, in the long-term, by their lower sink strength. In summary, the results suggest that is indifferent to perform the pruning immediately after fruit harvest, as usually recommended, or afterwards before flowering. pt_BR
dc.description.sponsorship Universidade Federal de Viçosa pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Coffea canephora; Café - Poda; Café - Maturação. pt_BR
dc.title Fotossíntese e crescimento de clones de Coffea canephora em função de diferentes períodos de maturação e épocas de poda. pt_BR
dc.title.alternative Photosynthesis and growth of clones of Coffea canephora in relation to different periods of fruit ripening and pruning times. pt_BR
dc.type Dissertação pt_BR

Files in this item

Files Size Format View
texto completo.pdf 807.4Kb application/pdf View/Open ou Pre-visualizar

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Sobre o SBICafé

Browse

My Account